quarta-feira, 10 de junho de 2009

Fora PM da USP! Não a criminalização dos movimentos sociais!

Polícia Militar entra em conflito com manifestantes ontem na USP, Butantã.
Ao menos um estudante foi ferido por bomba de efeito moral e outros três sindicalistas foram detidos.

Maiores detalhes em http://dceocupado.blogspot.com

3 comentários:

das.17 disse...

http://noticias.terra.com.br/educacao/interna/0,,OI3816850-EI8266,00.html

Blog do Caco disse...

CARTA DO CACOFF DE REPÚDIO A AÇÃO DA PM NA USP NO DIA 09/06/2009



O Centro Acadêmico de Comunicação Florestan Fernandes (CACOFF) da UNESP de Bauru repudia ao máximo a ação policial ocorrida durante manifestação de alunos e funcionários na USP dia 09 de junho de 2009.
O que ocorreu na USP é algo que remonta tempos da nossa história que apesar de passado, não deve ser esquecido, para que não se repita. MAS INFELIZMENTE ESTÁ SE REPETINDO.

Não podemos entender ou aceitar como normal a condição de a polícia invadir de forma autoritária um Campus Universitário, que é por essência um lugar do diálogo, discussão e construção do saber. No entanto nos últimos dois anos essa já é pelo menos a quinta vez que isso acontece, mas pela primeira vez com conseqüências mais graves. O abuso do poder começa a se tornar normal diante da nossa apatia. Aberto o precedente para uma ação policial como esta, qualquer manifestação, seja ela política, cultural ou apenas de pensamento, pode se tornar caso de polícia, o que teoricamente não condiz com as premissas da democracia. Entender uma questão social como uma questão policial é algo que deveria ter ficado esquecido sim nos idos da década de 20 do século passado.

A democracia vai muito além do simples e simbólico ato de votar em nossos governantes. Manifestações, incluindo greves, são parte essencial do processo democrático e da construção de uma sociedade que pensa e busca soluções para seus problemas, não apenas esperando as decisões por vezes desastrosas do governo.

Há muito sabemos que uma polícia com formação militar não serve à segurança da população, e sim à sua insegurança. A polícia gera medo. A polícia está no Campus da USP Butantã com o intuito único de gerar medo, e esse é o principio básico da repressão.



Fora PM das universidades, como era no princípio agora e sempre!
 


Abaixo a UNIVESP!
 


Por uma universidade pública de qualidade para todos!


Contra a violência policial!
 

CENTRO ACADEMICO DE COMUNICAÇÃO FLORESTAN FERNANDES (CACOFF) – UNESP/BAURU – 10 de junho de 2009.

Anônimo disse...

Pau nos cara da USP, e se voce fizeram a mesma coisa pau em voces.....VOCES NAO REPRESENTAM A CLASSE ESTUDANTIL BRASILEIRA...BADERNEIROS ...ISSO QUE VCS SAO!!!

BADERNEIROS