quinta-feira, 28 de maio de 2009

Esclarecimentos

Olá, pessoal.

Depois da última conturbada Assembléia, acho que alguns esclarecimentos se fazem necessários.
1) Quanto a divulgação da Assembléia.
Divulgamos a assembléia por todo o campus. Basta que vocês confiram pelos murais da faculdade e verão que dezenas de cartazes foram espalhados. Colamos uma faixa na porta da Assembléia também divulgando a mesma. Na lista de e-mails da Faculdade de Ciências também foi divulgada.
Como não temos um Diretório Acadêmico da FAAC funcionando, enfrentamos dificuldades em informar nos e-mails dos alunos o que anda acontecendo no movimento estudantil. A diretoria da FAAC não disponibiliza o e-mail dos alunos. O mesmo acontece com a FEB. A lista não nos é dada. Temos que encaminhar para o DAFAE os informes para que eles repassem para os alunos os acontecimentos. Sabemos que quando aumentamos os intermediários nesse processo, o mesmo torna-se menos efetivo e mais lento.

2)Contagem dos votos sobre a proposta de paralização das atividades na quinta-feira.
Realmente esse processo foi bastante conturbado. A mesa da Assembléia já assumiu o erro e pediu desculpas pelo ocorrido. Os ânimos estavam exaltados e numa tentativa de que o debate realizado anteriormente realizado fosse base para a votação, a mesa entendeu erroneamente que só aqueles que estavam presentes nos debates deveriam votar.
Isso não é correto, nem democrático. Porém, em uma Assembléia, espaço de discussão amplo, entendemos que o mais ético e coerente é a voto daqueles que realmente estavam interessados nos assuntos votarem. Mas é um direito das pessoas só entrarem para votar, mesmo que alguns do movimento estudantil não considerem isso legítimo e uma postura de verdadeiro compromisso com o interesse geral dos estudantes.
A votação ocorreu com pelo menos 2 representantes que defendiam a paralização e a não-paralização. Essa foi uma atitude prudente que contornou os erros cometidos anteriormente, tornando então a votação clara e democrática.

3) Mais uma vez houve confusão da mesa na sistematização das propostas. Em primeiro lugar, não havia 2 propostas. Apenas uma: paralização das atividades. Deveriam votar os favoráveis e os contrários a essa proposta. Só isso. Como houve um erro de interpretação das propostas, o erro que se seguiu de encaminhar a defesa das propostas é totalmente plausível, apesar de ter ocorrido após um equívoco. A estrutura das Assembléias prevê isso, que se abra para esclarecimentos e defesa de qualquer proposta que tenha sido feita. Não é possível se votar em algo que não se está totalmente claro e debatido. Enfim, um erro não justifica outro, entretando isso foi apenas uma tentativa de elucidação dos fatos; não foi como está sendo dito, uma tentativa de manobra por parte da mesa. Foi uma sucessão de erros que levou ao desentendimento e perturbação do andamento da Assembléia.

4) Ridicularizar a fala dos que pegaram o microfone(?).
Acredito que essa seja uma falha no balanço dos fatos. O fato de um estudante manifestar a sua opinião e ter alguém que não concorde com o mesmo e contrapor o que foi dito, não torna o fato como ridicularizador. Isso é democracia. Um fala, o outro discorda. Apenas ouvir uma opinião e não se manifestar contrária a ela, é um erro em achar que isso seria democrático. Em nenhum momento o estudante de engeharia, Daniel, que manifestou sua opinião foi ridicularizado moralmente. Ninguém o insultou ou desqualificou a sua fala, não houve ofensa pessoal. Apenas contraporam o que ele estava dizendo. Se não podemos debater sobre opiniões diferentes, então nem devemos realizar Assembléia.

5) Manipulação dos fatos(?).
De que forma isso ocorreu? Com que fatos específicos? Falar no geral não basta. Temos que apontar exatamente aonde se deu tal fato, se é que se deu.
Infelizmente o número de alunos presentes no Ato em São Paulo foi limitado. Estávamos em oito alunos de Bauru. O que aconteceu lá foram muitas coisas, o que foi constatado pelo grande número de informes que foi dado no início da Assembléia. Não houve manipulação alguma. Se alguém considera que isso de fato ocorreu, eu peço para que diga em que fato específico isso se deu.


Agora eu faço alguns apontamento que acredito serem importante.
A Assembléia não se trata de uma guerra entre estudantes. Não deve haver o que ainda aparece, que é um sectarismo entre FC, FAAC e FEB. Somos todos estudantes, pessoal! Não se trata de "cantar" vitória por uma votação. Isso é infantilidade. Não adiantaria nada se a proposta de paralização tivesse passado mas com votação apertada. Por quê? Porque por mais que a votação fosse ganha, não teríamos força para fazer uma paralização de fato, eficiente, produtiva.
Isso refletiu que os estudantes não estão sensíveis aos problemas da Universidade como um todo. Ou não estão informados, interessados etc.

Dessa forma, queria fazer novamente um convite. O Comitê de Mobilização do nosso campus é ABERTO. Qualquer um pode fazer parte, independentemente de fazer parte de Centro Acadêmico ou Diretório Acadêmico. Temos hoje, por volta de 15 pessoas nesse comitê. É pouco! Pra um campus com cerca de 4800 estudantes, isso é ridículo. Pessoal, temos um campus grande, muito heterogêneo por conta do grande número de cursos. Precisamos nos unir e não continuar com essa prática de querer separar as Faculdades. Por isso peço, os interessados em participar desse comitê, para ajudar na panfletagem, criação de cartazes, colagem dos mesmos, envio de e-mails, participação dos Grupos de Discussão etc, que mandem e-mail para chapapedranosapato@gmail.com. Não adianta ficar reclamando da falta de informação e divulgação das atividades. Venha ajudar!!! 15 pessoas pra um campus como o nosso é muito insuficiente. Que venham mais pessoas para melhorarmos a eficiência do movimento estudantil. Movimento estudantil não é meia duzia de pessoas. Todos somos estudantes. É fácil culpar os outros pelas falhas, mas dar a "cara a tapa" poucos se disponibilizam.

Mais um esclarecimento imporante: paralização significa= um dia em que se param as atividades para promoção de discussão, filmes, mesas-redondas etc. Não é sinônimo de greve, gente!!! É apenas um dia para aumentar a conscientização da realidade do movimento estudantil local e geral.

Bom, espero com esse post ter desfeito algumas rusgas e esclarecimentos em relação a alguns acontecimentos.
Hoje, quinta-feira (28 de maio) teremos reunião do comitê de mobilização em frente a biblioteca às 18 hs. Alguns campi da Unesp já estão em greve de funcionários, docentes e alunos. Queremos ampliar o debate e mostrar em que "pé" estão as coisas. Contamos com a presença de novos integrantes. Façamos crescer o movimento estudantil. Sabemos como sofrem os estudantes dentro e fora de sala. Como são perseguidos, discriminados por etnia, participação política ou mesmo por gênero. Sabemos do assédio moral e sexual que há por parte de docentes. Mas venha trazer essas e outras demandas que acontecem com você, porque só a partir disso consiguiremos tocar a maioria dos estudantes em relação de que isso não é normal, não deve acontecer. E só em conunto poderemos acabar com esses fatos absurdos. Sozinhos e reclamando entre nós mesmos e nossos amigos, sem agirmos, não mudaremos essa situação. E além de vítimas, estaremos sendo cúmplices de tudo isso.

Abraços,

Diego Santos
4º ano de Psicologia noturno
membro do Dacel - Coordenadoria de Finanças

7 comentários:

Anônimo disse...

Que eu me lembre nunca uma paralização houve uma mobilização que houvesse pessoas que ficassem no campus para debater.
As pessoas que ficam são pessoas ligadas ao movimento e aos DAs e CAs.
O melhor jeito é fazer protesto com as aulas rolando, como ja foi feito. Dai os fatos são notados de alguma forma.
E assembléia na terça-feira tem uma menor representatividade do que se fosse em uma quinta-feira por exemplo. Que é o dia que tem mais gente no campus!

Anônimo disse...

Nunca o que fizermos irá agradar a todos. Olhem nos comentários de outros posts. Tem gente falando mal do ato que fizemos no campus, fazendo barulho e chamando as pessoas. Por isso que essas questões tem que ser discutidas em Gds, Assembléias etc.

Anônimo disse...

XUPA....VENCEMOS A ASSEMBLEIA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!ESTUDANTES BADERNEIROS.

Anônimo disse...

Diego o lider imbecil da assembleia!!!um dos que se rebelou contra a derrota para a paralizacao...........a verdade e a ordem venceram..........

alice disse...

primeiro, acho ridiculo q um universitário tenha esse tipo de comportamento ("vencemos a assembleia, e coisa e tal") a universidade deveria ser um lugar onde as pessoas pudessem refletir e pensar sobre as coisas e não pra cultivar a alienação (tipo aparecer no último minuto pra votar sem acompanhar a discussão), em segundo lugar a desunião do campus de Bauru é uma vergonha se comparada a dos outros campi, é por isso q não conquistamos nada! nem Restaurante nem moradia! ta na hora de acordar

Anônimo disse...

ta na hora de acordar e ir estudar.........NAO A PARALIZACAO......CHEGA......CHEGA DE TENTAREM IMPOR ALGO QUE A MENTE REBELDE DE VCS QUEREM.......
QUEREMOS APRENDER, QUEREMOS AULA, QUEREMOS NOS FORMAR E TRABALHAR AO CONTRARIO DE VOCES QUE NEM UMA ASSEMBLEIA, NEM TOMAR CONTA DE UMA MESA DE ASSEMBLEIA VOCES SABEM, TENTAM SUBORNAR RESULTADOS AO IMPOR QUE SEJA DEBATIDO E IMPEDINDO QUE TODOS OS ESTUDANTES VOTEM.........

DITADORES ESTUDANTIS ISSO QUE VCS SAO!!!!!!!


A ORDEM E O PROGRESSO VENCERAM.........

Blog do Caco disse...

Esse cara me dá medo!!
Me lembra um pouco o Médici, ou o Bush falando em democracia e liberdade!
Socorro!!!!